Eterno Pai, que estai no céu, onde coroais os méritos daqueles que neste mundo vos servem com fidelidade: pelo amor tão puro que vos consagrou a vossa filhinha, Teresa do Menino Jesus, a ponde de esperar, na sua filial confiança, que no céu lhe faríeis a vontade, visto como ela mesma havia sempre cumprido a vossa nesta terra, mostrai-vos propício às suas súplicas e, por meio dela, dignai-vos ouvir benignamente as minhas preces.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória.

Filho Eterno do Eterno Pai, que prometestes galardoar os mais insignificantes serviços prestados ao próximo em vosso nome: deitai um mar de complacência sobre a vossa pequena esposa, Teresa do Menino Jesus, que com tanto zelo tomou a peito a salvação das almas, dignai-vos dar sempre ouvidos ao seu ardente desejo de passar o céu em fazer bem na terra e, por este desejo, concedei-me as graças por que ardentemente suspiro.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória.

Espírito Santo e Eterno, que aperfeiçoastes com tão copiosas graças de amor a alma abençoada de Sóror Teresa do Menino Jesus: Pela sua fidelidade em corresponder a elas, rogo-vos encarecidamente sejais propício às súplicas que ela vos faz por mim.

Lembrando da sua promessa de fazer cair do céu uma chuva de rosas, concedei-lhe em meu favor, ó Espírito Divino, a realização desta promessa.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória.

Santa Teresa do Menino Jesus, que no curto espaço da vossa existência fostes espelho de angélica pureza, de amor forte e de tão generoso abandono a Deus, agora que estai gozando o prêmio das vossas virtudes, volvei um olhar compassivo para mim, que em vós ponho inteira confiança.

Fazei vossa a minha aflição, dirigi uma palavra em meu favor a essa Virgem Imaculada de quem fostes uma flor privilegiada, à Rainha do Céu que vos sorriu na manhã da vossa vida. Instai com essa boa Mãe, tão poderosa sobre o Coração de Jesus, me obtenha a graça que tão ardentemente solicito neste momento e me dê, ao mesmo tempo, uma bênção que me alente durante a vida, me ampare na hora da morte e me conduza até à eterna bem-aventurança.

Rezar a Salve Rainha.

Pai, quando eu for chamado para junto de Ti, quero partir com o coração aliviado de qualquer sentimento menor que possa reter-me ao vale de lágrimas onde me encontro hoje.
Ah, Meu Deus, que nada do que já vivi e ainda vivo seja obstáculo à minha felicidade amanhã!...
Quando eu me for, quero alçar vôo como fazem as aves que planam livres por sobre as misérias humanas, e que não pousam no chão senão para buscar o alimento que as mantém fortes nas alturas!...
Quando meus olhos se cerrarem à ilusão da carne, é de minha vontade que eu me distancie do mundo com a leveza das almas experimentadas na forja das provas árduas, sem que o peso dos sentimentos menores impeça meu anseio de libertação!

Leia mais...

Sub-categorias